Americanas. Assis, Machado de, 1839-1908.

Autor: Assis, Machado de, 1839-1908

Título: Americanas

Local de Publicação: Rio de Janeiro : B. L. Garnier, Livreiro-Editor do Instituto Historico

Ano de Publicação: 1875

Descrição Física: vii, 210 p.

Série: Bibliotheca Universal

Idioma: Português

Descrição: Possui índice, notas e errata

Resumo: "As Americanas foram [...] um eco tardio do indianismo. A influência de Gonçalves Dias e Alencar é evidente, e Machado nada acrescentou nem nada alterou na maneira de idealizar o aborígene. Mas as Americanas não se limitam aos índios. Um dos seus poemas mais extensos narra os amores infelizes de uma cristã-nova, onde há uma bela tradução, em tercetos, do Salmo 136; outro canta, depois de Castro Alves [...]; terá sido influência do poeta baiano um episódio da escravidão, ‘Sabina’ [...]" (Manuel Bandeira, 1939).

Assunto:
Literatura brasileira - Séc. XIX
Poesia brasileira - Séc. XIX

Assunto:
Brazilian literature - 19th century
Brazilian Poetry - 19th century

URI: http://brasiliana.usp.br/handle/1918/00200800

Tipo: Livro

Conteúdo: Poesias: Potyra (p. 3-45); Niani (p 47-62); A Christã Nova (p. 63-120); José Bonifacio (p. 123-125); A visão de Jaciuca (p. 127-135); Cantiga do rosto branco (p. 137-140); A Gonçalves Dias (p. 141-148); Os semeadores (p. 149-150); A flor de embiroçu (p. 151-153); Lua Nova (p. 155-157); Sabina (159-172); Ultima jornada (p. 173-181); Os Orizes (p. 183-193).

Livro
Modos de visualização:
Navegação:
Ir à página:
       

Corisco A Plataforma Corisco foi desenvolvida pelo projeto "Por uma Biblioteca Brasiliana Digital" (Fapesp, 2008-2010).

PRCEU USP FAPESP BNDES